sexta-feira, 6 de novembro de 2009

GLOBALIZAÇÃO NEOLIBERAL

video

Ecologia e Ideologia 8:


A gravidade do problema que estamos discutindo nessas últimas remessas deste blog mostra as dificuldades que encontramos ao colocarmos a Ecologia e a Ideologia frente a frente. Diríamos que vivemos um tempo que exige a todo instante redimencionamentos nas discussões sobre ecologia. Não se trata mais das realidades como nos primeiros movimentos preservacionistas e ambientalistas surgidos no Primeiro Mundo de uma luta "poética" ou de mera preservação do verde. A luta ecológica é uma luta política, econômica e, sobretudo, ideológica no sentido de ir ao cerne da questão. Como assinalou Ruy MOREIRA, o trabalhador inconscientemente ou não, "reage contra o uso do seu trabalho e da natureza que fazem os que dela se apropriam" (1). A visão é bem diferente da visão tradicional que nos proporciona o "ecologismo", cuja a pregação acabou incorporada pelo sistema dominante. O Terceiro Mundo, no entanto ao buscar um novo modelo mais justo e que ao mesmo tempo preserve a vida e supere a pobreza, pode incorporar algumas das preocupações ambientalistas de movimentos ecológicos europeus que estão na base de muitos problemas angustiantes vividos pelos habitantes do Terceiro Mundo(2). O Brasil na década de 70 mergulhou profundamente no sistema capitalista internacional, seguindo uma política desenvolvimentista. Alguns dos grandes projetos tocados a partir desta política, que aparecem em nossa memória neste momento, como a Hidroelétrica de Tucuruí, a Rodovia Transamazônica, o Polonordeste e outros, provocaram e ainda provocam grandes desastres ecológicos e depredação do meio ambiente (3). ________________________________________________-
  1. Ruy, MOREIRA - "Geografia, ecologia, edeologia a totalidade homem-meio espaço e processo de trabalho" in Geografia Teoria e Crítica. Petrópolis, vozes, 1982.
  2. Maurício, WADMAN - "Ecologia na perspectiva dos trabalhadores" in Tempo e Presença, 230: 4-5, maio 1988.
  3. Flávio LIMONCIC - "Impactos ambientais dos grandes projetos" in Tempo e Presença, 230: 9-10, maio 1988.