domingo, 25 de outubro de 2009

EFEITO ESTUFA:

video

Ecologia e Ideologia 2:




Os grupos econômicos que dominam o sistema internacional utilizam-se assim de mil expedientes para ocultar a dramática realidade de nosso mundo e não hesitam em passar uma tintura ecológica para encobrir a verdadeira situação (1). Desta forma, temos que ficar atentos ao fato de que muitas posições ecológicas aparentemente corretas são apenas posições que nasceram no Primeiro Mundo em meio ao bem-estar geral e, por isso mesmo não questionam inteiramente o sistema como um todo. Apenas a crise ecológica veio colocar em dúvida a ideologia desenvolvimentista que pregavaum processo linear e infinito e, a certeza de que certos recursos não são ilimitados produziu esta conversão aos temas ecológicos e uma tentativa de limitar estes desenvolvimentos (2). Os países industrializados são hoje responsáveis por 80% da poluição da terra, a consciência ecológica que foi sendo formada levou a proposição de algumas saídas como o conservacionismo e o ambientalismo, que não questionam o modelo de desnvolvimento e de sociedade e nem realizam uma crítica dos paradigmas de desenvolvimento e de consumo que levam a esta situação. A visão assim elaborada no Primeiro Mundo é egoísta e interesseira e, "Não merece o nome de ecológica, porque não é inclusiva, especialmente do ser mais complexo e também mais responsável da criação: o ser humano" (3). ___________________________________________________
  1. Cf. Antônio MOSER - O problema ecológico e suas implicações éticas. pp. 69-70; IDEM - "Quando a ecologia se faz ideologia" in Revista de Educação AEC. 17 (68): 9-13, 1988, p.13; C.MINC - Como fazer movimento ecológico e defender a natureza e as liberdades. Petrópolis, Vozes, 1985; J. M. A. LIMA - Ecologia human. Realidade e pesquisa. Petrópolis, Vozes, 1984.
  2. A. MOSER - "Ecologia: perspectiva Ética" in REB, 52 (205): 5-22, mar. 1992, p.8.
  3. Leonardo BOFF - Ecologia, mundialização... pp.20-21.