quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Ecologia e Teologia 6:


A partir do que comentamos ontem o homem incia a devastação da natureza e visa o "progresso" a todo custo. Ele passa a explorar a natureza e até o seu semelhante. O pecado se instala no coração do homem e no mundo(1). A harmonia é que acaba quebrada e a desarmonia acaba reinando por toda parte. O homem na medida em que perverte o sentido da Criação e se deixa levar pela ganância desenfreada acaba vendo o grande progresso da tecnologia moderna voltar-se contra si próprio. A análise teológica mostra que o mundo não pertence ao homem, mas a Deus que é o seu Criador. O próprio mundo foi dado ao homem como jardim ao qual cabia cultivar e zelar. A responsabilidade que o homem possui com a Criação deve ser de responsabilidade o que implica uma relação ética(2). É assim que no "coração da consciência ecológica há, sem dúvida, uma preocupação ética que atua; através da idéia de uma gestão global de todo o projeto transformador da tecno-ciência, é a responsabilidade do ser humano em relação à sua própria existência que se afirma, numa radicalidade que se quer à medida de desafios"(3) Esta nova Ética que surge a partir do século XX e, notadamente a partir do Concílio Vaticano II baseia-se nas preocupações terrestres e tem em seu pensamento a historicidade como categoria básica. Esta ética é constituida na e pela história distinguindo-se assim da Ética cristã anterior(4). A Teologia e a Ética, como vimos, fornecem importante base para a solução dos problemas ecológicos, mas nas próximas postagens dedicaremos nossa atenção a outro importante componente do título deste Blog: o Ideológico. __________________________________________________________
  1. Antônio MOSER - "Ecologia: desafio teológico e ético", cit. p.48; Cf. também A. MOSER - "Situação de pecado" in R.E.B, dez. 1978 pp.672-680.
  2. Leonardo BOFF - Ecologia, mundialização. p. 48.
  3. Jean LADRIÉRE - "Ecofilosofia: um Terceiro Mundo" in Revista de Educação AEC. Brasília, 17(68): 14-18, abr.-jun. 1988 p.18.
  4. Cf. A. MOSER - "Novas Inquietações na Teologia Moral" in REB. Petrópolis, 40: 252-261, junho 1980; J. WALGRAVE - "Moral e Progresso" in Concilium, 5: 27-39, 1965; I.LOBO - "Para uma moral no sentido da História. A condição e a renovação da moral" in Concilium, 25: 29-48, 1967.

Video: Mundo

video

O aquecimento global não é um fenômeno natural, mas um problema criado pelos homens. Qualquer pequena tora de madeira, cada gota de óleo e gás que os seres humanos queimam são jogados na atmosfera e contribuem para as mudanças climáticas.

Essa é a mensagem de Mundo, o primeiro vídeo da trilogia Pense de Novo. Confira e deixe seu comentário!